Menu fechado

XI Seminário Internacional de Policiamento Comunitário – Sistema Koban será transmitido ao vivo na próxima semana

XI Seminário Internacional de Policiamento Comunitário
Anúncios

Na próxima terça-feira, 10 de novembro, acontecerá o XI Seminário Internacional de Policiamento Comunitário, na cidade de Belo Horizonte, com transmissão ao vivo por meio das redes sociais. A organização do evento contou com a Associação de Cooperação em Cultura e Tecnologia Brasil-Japão (ACCTBJ), a Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), o Consulado Geral Honorário do Japão em Belo Horizonte, bem como com o apoio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). O evento tornou-se uma tradição da celebração e divulgação dos resultados positivos da cooperação japonesa no território mineiro, especialmente na área da segurança pública.

Além da presença do Secretário Nacional de Segurança Pública, Coronel Carlos Renato Machado Paim, o destaque fica com a presença da Secretária de Segurança da Embaixada do Japão no Brasil, Aya Shirota. Nesta edição, pretende-se lançar um livro com registros fotográficos e históricos das práticas de policiamento comunitário e da implementação do sistema koban pela polícia militar mineira.

Segundo a Presidente da ACCTBJ, Yukari Hamada, o livro “é produto inestimável da colaboração entre diferentes atores que tornaram possível a materialização de desfechos muito benéficos para a comunidade do grande estado que é Minas Gerais. Todos eles decorrem das relações entre o Japão e o Brasil, por isso nossa grande alegria em observar seu papel em nosso propósito de apoio às políticas públicas e fortalecimento da gestão pública, em defesa da paz e da cidadania.” Ela ressaltou ainda que a obra servirá de instrumento da gestão do conhecimento e da comunicação, dentro e fora das instituições difusoras, dos produtos desta cooperação para as gerações seguintes.

Anúncios

A programação completa pode ser conferida abaixo. Haverá também a transmissão para o Japão e instituições parceiras no Guatemala, El Salvador e outros países.

Programação

  • 08h30 – Abertura pelas Autoridades Civis e Militares e composição de mesa
    • Hino Nacional Brasileiro e Hino do Japão
    • Cel Rodrigo Sousa Rodrigues – Comandante-Geral da Polícia Militar de Minas Gerais
  • 09h – Políticas de Prevenção do Plano Nacional de Segurança Pública
    • Ministério da Justiça Cel Carlos Renato Machado Paim – Secretário Nacional de Segurança Pública
  • 09h30 – Sistema Koban
    • Embaixada do Japão no Brasil: Sra. Aya Shirota – Secretária de Segurança
  • 10h – As Bases de Segurança Comunitária em Minas Gerais
    • Polícia Militar de Minas Gerais: Cel Alexandre Magno de Oliveira – Diretor de Operações
  • 10h30 – A experiência das Bases Comunitárias de Segurança em Policiamento Comunitário-Sistema Koban
    • Polícia Militar do Estado de São Paulo
  • 11h – A experiência dos Núcleos de Segurança da Brigada Militar do Rio Grande do Sul em Policiamento Comunitário-Sistema Koban
    • Brigada Militar do Rio Grande do Sul
  • 11h30 – Debate e encerramento
    • Lançamento do livro “A Implantação da Polícia Comunitária em Minas Gerais 1950 – 2020”
    • Cel Eduardo Felisberto Alves – Chefe do Estado-Maior da Policia Militar de Minas Gerais

 

Breve histórico do surgimento das práticas do policiamento comunitário em Minas Gerais

Segundo informações da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais, a primeira experiência de policiamento comunitário, como foi chamada a aplicação do sistema koban no estado, está registrada nos anos 80, na cidade de Uberlândia, a segunda cidade mais populosa de Minas Gerais. À época, os oficiais eram “discípulos” de um capitão da corporação que era professor de judô e que viajou por três vezes à Terra do Sol Nascente.  O capitão Albano colocou em prática seu conhecimento do sistema, que lhe foi introduzido pela Agência de Polícia Nacional do Japão. Foram então criados conselhos comunitários de segurança pública e diversas bases comunitárias.

Décadas depois, já em 2008, a Secretaria Nacional de Segurança Pública – Senasp, a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e os estados modelos em termos de policiamento (a Polícia Militar de Minas Gerais, a Polícia Militar de São Paulo e a Brigada Militar do Rio Grande do Sul) firmaram um acordo de cooperação técnica entre o Brasil e o Japão, que objetivou a disseminação do policiamento comunitário – sistema koban em nosso país. Outros exemplos do intercâmbio e colaboração neste tema, foram visitas de representantes japoneses, como em novembro de 2009, o Cônsul de Segurança do Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro, Yasuaki Ishii, visitou o Comando Geral da Polícia Militar em Minas Gerais. Houve também o envio de missões brasileiras apoiadas pela JICA, como foi o caso da participação do tenente Marcelo Ribeiro Vilas Boas, no ano de 2011, em viagem ao Japão que durou 16 dias, onde ele pode observar e aprender bastante sobre as práticas ali desenvolvidas. Para exemplificar, estudou as atividades de diversos grupos de voluntários que se organizam em prol de uma atividade específica, como proteção às crianças, calamidades públicas, prevenção de furtos, orientação contra as drogas e cometimentos de crimes diversos, desordem pública (placas obstruindo passeios, pichação, iluminação pública deficiente e vendedores ambulantes ilegais).

Estas foram apenas algumas das diversas iniciativas existentes. Portanto, a atuação em prol deste modelo levou à expansão do acordo inicial pelo seu desenvolvimento. No ano de 2014, foi feita sua ampliação para abranger todas as 27 unidades federativas. Assim, constituiu-se como um verdadeiro projeto de difusão nacional da polícia comunitária no Brasil.

 

Resumo das informações sobre o evento

XI Seminário Internacional de Policiamento Comunitário

Data: 10 de novembro de 2020

Horário: 8h30 a 12h

Transmissão: Ao vivo, pelo canal da PMMG no YouTube (clique à esquerda)

1 Comentário

  1. Mamoru

    Parabéns à Yukari-san, Presidente da ACCTBJ, pela realização do evento conjunto com a PMMG, Consulado Honorário do Japão em BH e à JICA.
    Temos reparado na crescente aplicação do sistema Koban de policiamento comunitário no Brasil. Torcemos que o livro seja um maior incentivador do uso do Koban em outros estados.
    Parabéns, também, ao Lucas-san por postar sobre o evento.
    Pela Diretoria da ABAJICA/AM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *